Mãe Beata de Iemanjá

46420092_1914116528673568_7460682707995983872_n.jpg

Beatriz Moreira Costa é conhecida como Mãe Beata de Iemanjá. Nasceu em 20 de janeiro de 1931, em Cachoeira, na Bahia, Brasil. Era filha de Iemanjá, orixá das águas e mãe dos peixes e de Exu, orixá mensageiro e das encruzilhadas. Foi filha de santo de Mãe Olga do Alaketo do Ilê Maroiá Láji. Em 1969, separou-se do companheiro, saiu de Cachoeira e foi para o Rio de Janeiro, na qual trabalhou como atriz e figurinista em novelas da Rede Globo de Televisão, até sua aposentadoria. Em 20 de abril de 1985, Mãe Olga do Alaketo consagrou Mãe Beata de Iemanjá como Mãe de Santo do Ilê Omiojuarô, no Rio de Janeiro.

Foi ativista pelos direitos humanos, em especial os direitos das mulheres negras, escreveu os livros: “Caroço de Dendê, Sabedoria dos Terreiros” em 1997 e “As histórias que minha avó contava” em 2005. E em 2006, Glória Cecília de Souza Filho, escreveu a tese de doutorado em Educação na Universidade Estadual do Rio de Janeiro “Os Fios de Contos, de Mãe Beata de Iemanjá — Mitologia Afro-brasileira e Educação”. Mãe Beata também foi conselheira da Renafro — Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde. Recebeu a Medalha de Mérito Cívico Afro-Brasileiro, conferida pela Universidade da Cidadania Zumbi dos Palmares de São Paulo.

Em 2007, recebeu o Prêmio Bertha Lutz, que foi instituído pelo Senado Federal do Brasil para agraciar mulheres que tenham oferecido relevante contribuição na defesa dos direitos sexuais e reprodutivos. Em 2017, receberia a Medalha Tiradentes da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, que é uma honraria concedida pelo governo e destinada a premiar pessoas que prestaram relevantes serviços à causa pública do estado do Rio de Janeiro, Mãe Beata faleceu em ‎27 de maio de 2017, e a homenagem foi mantida e recebida por suas/os filhas/os.

Fotografia: Mãe Beata de Iemanjá. Autoria desconhecida

Enviado por Mauricio Santos, filho de Oxóssi, antropólogo e mestrando pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Estudos Latino-Americanos na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s